Número total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Ainda a TV de Hoje #1

(Imagem com direitos de autor: www.atelevisao.com)

Tal como eu tinha previsto, a Casa dos Segredos foi rainha e senhora das audiências de ontem... Previsível...
Hoje acho que vou espreitar a TVI por volta das 19:33 para ver como se sai Alexandra Lencastre como apresentadora de TV.

domingo, 29 de setembro de 2013

Facebook

O blog já tem página de facebook:
https://www.facebook.com/pages/Blog-Tudo-um-Pouco/424536867652616


A TV de hoje #1

(Imagem com direitos de autor: tvi - www.tvi.iol)

Pois é, o panorama televisivo português de hoje à noite ficará marcado pela eleições autárquicas (na RTP1)? Ou pelo magazine cultural da RTP2 - Agora? Ou será que se irá destacar o programa da SIC Cante... se Puder? Não, não e não. Os portugueses já não têm esperança nos políticos portugueses, o Cante... se Puder já não é novidade e quem é que vê o Agora? A resposta certa é a Casa dos Segredos vai ser rainha e senhora das audiências de hoje - isto de fazer futurismo pode dar para o torto e eu estar apostar completamente ao lado, mas não me parece. A Casa dos Segredos tem todos os ingredientes para agarrar as pessoas ao ecrã: um conjunto de pessoas completamente anónimas, de repente passam estar diariamente nas nossas casas e enquanto nós as vemos a fazer intrigas, a discutir umas com as outras, a apaixonarem-se e a dizer barbaridades ou às vezes a dizer coisas certíssimas deixamos de pensar na nossa vida e nos nossos problemas. O mesmo se passa com as novelas, que como dizia Manuela Moura Guedes: são um vício como a droga, mas enfim todos precisamos de um escape e ao vermos novelas sempre podemos ver, às vezes, boas interpretações, paisagens bonitas e refletir sobre alguns dos assuntos abordados. 

Ver a Casa dos Segredos? Talvez, um dia irei espreitar para ver as novas caras que iram marcar os próximos tempos da imprensa cor-de-rosa e para ouvir mais umas quantas calinadas, sim porque também se aprende com os maus exemplos. Ver a Casa dos Segredos hoje? Não, eu prefiro sintonizar a RTP1 e perceber que sujeitos é que agora vão estar à frente do poder local e depois vou preocupar-me com a minha vida e vou estudar.

O meu melhor bolo de chocolate

Sempre que faço um bolo de chocolate, recebo sempre elogios e já o fiz várias vezes para pessoas que mo encomendaram. Eu estranho porque a receita é simples e fácil de executar, mas depois percebo porque provo por aí bolos de chocolate que são enjoativos e maus até dizer chega. Por isso, para mim, este é o melhor bolo de chocolate do mundo, pelo menos do meu mundo: fácil, económico e delicioso.
Segue-se a receita, que eu acho que até a tirei da net e claro, fiz algumas adpatações:

Ingredientes:
4 ovos
2 chávenas de açúcar
2 chávenas de farinha
1 chávena de leite
1 chávena de óleo
Fermento q.b.
1 pacote de chocolate em pó (125 g)

Numa tigela bate-se os quatro ovos, de seguida junta-se as duas chávenas de açúcar e as duas chávenas de farinha e mexe-se tudo muito bem. Adiciona-se uma chávena de leite e uma chávena de óleo, para de seguida se adicionar uma chávena de chocolate em pó, não esquecer de mexer tudo muito bem, se preciso com a ajuda de uma batedeira. No fim juntar um pouco de fermento (uma colher de chá) e voltar a mexer. Colocar numa forma previamente untada com margarina e ir ao forno.

Forno a 180º - 45 min

Cobertura: Num pequeno tacho, colocar o resto do chocolate em pó, quatro colheres de sopa de leite, quatro colheres de sopa de açúcar e uma colher de sopa de margarina. Deixar ferver e ir mexendo até obter a consistência desejada. 

Fácil não é? Em tempos de crise mais vale fazer um bom bolo caseiro do que correr o risco de comprar um e não gostar e depois quem não gosta de um bom bolo de chocolate?



Fernando Pessoa #1

Fernando Pessoa, um dos meus escritores de eleição, mas mais que um escritor foi um pensador, um visionário que deixou uma obra fenomenal e teria deixado de certeza muito mais, se não fosse morrer ao 47 anos vitima de cirrose. Ele, para mim era e é, pois estará para sempre vivo na sua obra, um dos escritores mais complexos, misteriosos e sábios que há.
Mais do que escrever sobre ele, pretendo refletir aqui sobre a herança que ele nos deixou: a sua sabedoria sobre a vida e a existência expressa quer em poemas, quer em prosa.
Para começar deixo aqui algumas citações absolutamente geniais, que muitos ouvem e dizem recorrentemente e nem sabem quem um dia teve a ousadia de as pensar e de as conceber:





Exposição Joana Vasconcelos



No mês de Agosto decidi que tinha de ir ver a tão badalada exposição da Joana Vasconcelos no Palácio Nacional da Ajuda, escolhi a companhia certa e depois lá fui eu, primeiro apanhar o metro e de seguida o elétrico (que tanto gosto de andar). 
O ambiente do Palácio é o indicado para esta exposição, já que nos remete para tempos passados, tempos onde existiam rainhas e reis, príncipes e princesas e que nos permite sonhar. E é este o principal objetivo da arte, transportar-nos para uma outra realidade. Gostei, gostei principalmente da imponência, da inovação, da ousadia, da qualidade das suas obras de arte. Retenho na memória os famosos sapatos construídos com tachos, que simbolizam o papel secundário que a mulher teve durante séculos e séculos na sociedade e que ainda hoje tem em algumas culturas e países. Lembro-me também do tal lustre feito de tampões, que Joana denominou de Noiva, que foi proibido em Versalhes por não se adequar ao local. Como eu percebo a intenção da artista contemporânea, ela queria ser irreverente e com esta irreverência causar choque e perplexidade nas pessoas e assim poder mudar mentalidades e pré-conceitos. 
Em suma, não posso recomendar esta exposição, pois já acabou, mas tenho a certeza que mais exposições virão em Portugal e no estrangeiro, pois Joana Vasconcelos sabe o que faz e fá-lo muito bem.
   





Gaiola Dourada



Já fui ver este filme há quase um mês. Eu e mais 445.0000 pessoas em Portugal já tivemos a oportunidade de ver esta obra de Rúben Alves. Não tenho por hábito ir ao cinema ver filmes portugueses, se bem que este é francês, devido ao facto de Portugal colocar sempre a cultura e arte em segundo, terceiro, quarto planos...Bem, dizia eu que apesar de não costumar ver filmes portugueses senti-me obrigada a ir ver este, quando vi o nome Rita Blanco no cartaz e não me desiludi, pois o filme consegue captar em todos os pormenores a essência da alma portuguesa: somos um povo do fado, sempre com eterna saudade do passado e às vezes sem coragem para enfrentar grandes mudanças na nossa vida, por outro lado também temos como valores o trabalho, a amizade e a lealdade. 
Dizem por aí alguns críticos que este filme não representa os emigrantes portugueses atuais, claro que  não! Hoje em dia, emigramos com mais ambições e temos mais informação ao nosso dispor, mas não me parece que seja esse o objetivo do filme. O objetivo do filme é mais profundo que isso, é relatar as emoções de pessoas que abandonaram o seu país à procura de mais qualidade de vida e que ao construírem uma vida noutro, vivem sempre na borderline entre se sentirem portugueses ou franceses.
Eu não sou emigrante e consegui perceber a mensagem, ao ponto de me emocionar, tenho pena que haja sempre alguém a rebaixar os produtos portugueses. É assim quando é bom, é bom e que venham mais nomeações para prémios para este que é o 12º filme mais visto em Portugal desde 2004.

sábado, 28 de setembro de 2013

The First

Para iniciar esta parte do blog dedicado ao mundo da televisão decidi que o melhor é mencionar aqueles sites e páginas da internet que são para mim referências na arte de informar em primeira mão sobre tudo o que se passa no panorama televisivo português. Porquê começar por isto? Primeiro porque tenho de começar por algum lado - claro - e depois porque é sempre bom aprender com os que para mim são os melhores e já cá andam há algum tempo. Os sítios da internet que vou referir não são só aqueles que têm como temática a televisão, muitos são só tentativas de retratos e ensaios sobre a vida onde os seus protagonistas são pessoas que trabalham e fazem acontecer televisão ou pessoas simplesmente anónimas mas que me inspiram.

Este site aborda o mundo televisivo de uma forma, que muita imprensa em papel não o faz, já que os interesses económicos não o permitem. É sempre bem mais fácil ir pelo lado mediático e popular dos acontecimentos do que fazer as notícias e reportagens de forma objetiva e clara, deixando para o leitor a interpretação. E é isto que a atelevisão tem feito ao longo destes últimos anos: jornalismo isento e inovador, com a criação de rúbricas que analisam os programas e com entrevistas às personagens televisivas do momento.

Site dedicado ao mundo da TV ainda em ascenção, a precisar de um look novo, mas com uma clara rapidez e objetividade na busca da última notícia e um sítio onde se pode estar sempre a par das últimas audiencias.

http://www.cabaredogoucha.pt

"O que gosto, o que sinto e como penso" - excelente slogan para um blog pessoal de um profissional da televisão que não se inibe de ser quem é, mesmo que isso signifique ser diferente daquilo que a sociedade nos impõe, mas eu gosto - gosto da diferença, da ousadia, da coragem, do nível e do humor. É estranho tudo isto estar em unidade numa só pessoa, mas nós humanos somos assim: complexos. Bem, agora deixemo-nos de filosofias (que eu tanto gosto) e passemos ao concreto, isto é, às viagens, receitas, fotografias, pensamentos e desabafos que podemos encontrar neste blog. Aconselho, mesmo!

Ok, falou-se do Goucha, agora tinha de vir a Tininha! Este blog, para mim é um blog que tenta por a moda e o dia-a-dia no mesmo plano, colocando em permanente destaque a sua protagonista. Sim, a auto-promoção de Cristina Ferreira é ponto acente em todos os posts do blog, mas para quem gosta de desta personagem vale a pena, para quem Cristina não lhe diz nada não aconselho já que o conteúdo normalmente é fraco. Mas vale pela excelência da fotografia de Isabel Saldanha, de quem já irei escrever a seguir.

https://www.facebook.com/isabelsaldanhaphotography

Mais que uma página de facebook é um diário em permanente construção. Aqui, Isabel - a mãe, a fotógrafa, a mulher, a amiga - relata o seu dia a dia e reflete sobre a vida como poucos o sabem fazer. Acresce ainda o facto de os textos virem sempre acompanhados de fotografias magníficas, de verdade e de uma boa dose de humor.

Ah! Sim também costumo espreitar o famoso blog A pipoca mais doce e agora o A pipoca mais dois:
É de fácil leitura, por vezes tem temas interessantes e uma boa dose de ironia. Apesar de nem sempre concordar com algumas opiniões, mas é sempre bom ouvir, ou neste caso ler, pontos de vista com os quais não concordamos, é sempre da discussão saudável que vem a mudança de mentalidades, quer seja a nossa ou a do outro, é preciso é estar pré-disposto.

Bem, fim do primeiro post do meu primeiro blog!